De grana, nem tanto, de realização profissional sim, e veem o futuro com otimismo


Não tá fácil pra ninguém. Em fevereiro, duas gigantes globais da mídia digital – BuzzFeed e Vice – anunciaram que não conseguiram cumprir suas metas de receitas e teriam que rever seus modelos de negócios. Pressionadas pelos investidores e assistindo ao Google e ao Facebook arrematarem mais de 60% da verba publicitária disponível, estes e outros grupos de mídia digital estão fechando operações e demitindo profissionais, enquanto pensam em algum caminho mais rentável.


No Brasil, o mesmo tsunami na publicidade abateu a Abril. Na primeira semana de agosto a outrora poderosa editora anunciou o encerramento de vários títulos e a demissão de mais de 170 pessoas, dos quais perto de metade eram jornalistas.


E até agora estamos falando só de gigantes, grandes empresas, muito capital envolvido.


O que dizer dos jornalistas? Aqueles que foram empurrados para fora das redações, do emprego com carteira assinada? Aqueles que, com muito sacrifício e recursos minguados, chegaram ao mundo do empreendedorismo nas mídias digitais? Ou aqueles que simplesmente decidiram entrar na onda da internet, empreender e ter seus próprios veículos de comunicação?


Fomos atrás deles para saber como anda a vida pós-redação.


Procuramos alguns dos que já há tempo estão na luta e, quer saber? Apesar da crise e das grandes dificuldades que enfrentaram e ainda encaram, eles vão muito bem, obrigado. Não ficaram ricos e, na verdade, alguns ainda faturam apenas para pagar as contas e não o suficiente para viverem exclusivamente de seus empreendimentos. Mas estão empolgados em fazer que gostam, por terem conquistado sua própria audiência e verem seus empreendimentos evoluírem. Eles veem futuro, apesar da crise. Ou talvez até porque sabem que, quando a crise passar, eles vão estar na frente do gol. Será só chutar!


Veja abaixo, alguns casos de empreendedorismo jornalístico e a análise de um especialista em consultoria e planejamento em mídias digitais, com as dicas para quem quer “virar a chave” para o mundo digital.

0
0
0
s2smodern