A Justiça de pernas para o ar 

A censura praticada por ministros do Supremo Tribunal Federal à revista Crusoé é inaceitável sob qualquer ponto de vista. Se alguém, em uma democracia, sente-se atacado indevidamente, deve recorrer à própria Justiça para que lhe sejam garantidos os direitos e reparados os danos eventuais. E não se utilizar de seus cargos para impor a censura, proibida pela Constituição Federal de 1988. Mais chocante é quando a ordem de censurar parte do próprio Tribunal que é o mais elevado garantidor da Constituição. Dada a gravidade do acontecido, a única atitude aceitável é a retirada, pelo pleno do STF, da ordem de censura.

Associação Profissão Jornalista

São Paulo, 16 de abril de 2019.

0
0
0
s2smodern