Inúmeras parcerias entre jornais, jornalistas e organizações sem fins lucrativos estão revolucionando o modelo tradicional do jornalismo industrial. De alguma maneira, é um dos caminhos que o setor tenta trilhar ante a uma aguda crise global enfrentada pelos jornais e revistas.

Na nova dinâmica, ganha espaço o trabalho colaborativo, facilitado pelas plataformas digitais, e a oxigenação das redações com as alianças tecidas com organizações de jornalismo investigativo ou com atuação sobre uma gama ampla de temas de interesse público.

Entre os efeitos positivos dessas alianças, podemos notar que o jornalismo investigativo é revalorizado e novos espaços de trabalho surgem para deleite de uma das categorias mais afetadas pela crise econômica que se arrasta desde 2009, que exacerbou os danos causados no negócio de comunicação impressa pelos novos dispositivos eletrônicos criados pelo setor de tecnologia da informação e pelo fenômeno das redes sociais.

0
0
0
s2smodern