×

Erro

[OSYouTube] Alledia framework not found

Ata da Reunião da Diretoria Ampliada da Associação Profissão Jornalista (APJor) em 17 de janeiro de 2018

 

Presentes os integrantes da diretoria Fred Ghedini, Dal Marcondes, Luciana Juhas e Mônica Paula; o conselheiro Celso Bacarji; os integrantes da Diretoria Ampliada Ralph Peter e Alysson Rodrigues, e os jornalistas Roberto Esteves, Katherine Rivas e Mara Ribeiro.

Recebemos as visitas das colegas Denise Fon e Elke Muniz.

A reunião ocorreu no auditório Vladimir Herzog do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo.

1 – Novos sócios: Mara Ribeiro foi admitida como sócia. Ela criticou, na nossa Ficha de Associado, a ausência da opção “Assessoria de Imprensa” entre as atividades exercidas pelos jornalistas no mercado de trabalho profissional. Após breve debate decidiu-se retirar as opções apresentadas em nossa página Web para esse item, substituindo pela pergunta: “Qual função/atividade (ou quais funções/atividades) você exerce como jornalista profissional?”.

2 – Passamos aos projetos para o 1º semestre de 2018. Como primeiro ponto Mara Ribeiro expôs a proposta da realização pela APJor de uma atividade voltada para os jornalistas de assessoria em abril ou maio deste ano. O objetivo é, nas palavras de Mara, “desmistificar o Marketing Digital”. O evento seria realizado em parceria com a jornalista Luciana Duarte (Téte a Téte Soluções Corporativas). Ela ficou responsável pela elaboração do projeto para o evento a ser enviado por e-mail para os colegas da Diretoria Ampliada antes da próxima reunião.

3 – No debate do ponto anterior, Roberto Esteves falou sobre a situação dos repórteres fotográficos, insistindo na necessidade de se fazer algo diante de uma situação de total descalabro no mercado de trabalho do segmento em que o profissional tem sua foto publicada como destaque da primeira página e recebe o valor de R$ 200,00 ou menos, R$ 140,00, no jornal de maior circulação do país. Roberto Esteves e Fred ficaram de preparar projeto de Roda de Conversa a ser realizada neste início de 2018. Será a primeira roda de conversa realizada por nós neste ano.

4 – Marlene trouxe o tema dos cursos planejados para este semestre. Foi dado informe sobre a reunião dela e de Fred com representantes da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESP) a respeito de uma possível parceria baseada na oferta de um curso sobre ética jornalística ainda neste primeiro semestre. Fred ficou de apresentar proposta com os objetivos do curso na próxima reunião e, depois, encaminhá-la à FESP. Outros cursos em projeto para o semestre: sustentação econômica de projetos dos próprios jornalistas; jornalismo e meio ambiente de José Alberto Gonçalves; como melhor utilizar as redes sociais. O de José Alberto Gonçalves será provavelmente o primeiro a ser oferecido. Depois virá o curso do Dal Marcondes (sustentação econômica dos projetos dos Jornalistas) e, em terceiro lugar, o de redes sociais. Na sequência virão o curso de ética jornalística e um outro de jornalismo de imagem em multiplataformas, com o colega Erivam Morais de Oliveira.
Fred ficou de registrar a marca do IFJ no Registros.br.

5 – Seguindo com a apresentação das propostas para o 1º semestre de 2018, foram analisados os itens aprovados na última reunião de 2017. Foram retirados os itens que estão fora do foco principal de atuação da APJor. O resultado está no quadro a seguir:

Linha de ação

Atividades

1 - Nosso primeiro papel é buscar compreender que jornalismo está sendo construído a partir das mudanças em curso. Devemos insistir nos debates, rodas de conversa, grupos de estudo e outras iniciativas que possam ajudar e clarear as coisas nessa direção. A proposta de um conselho profissional está em boa parte ligada à profissão que está sendo redesenhada agora

- Roda de conversa sobre a regulação da profissão e um conselho profissional que seja parte dessa regulação (como a questão do repórter fotográfico passou a ser a primeira roda do ano, esta será a segunda);

- Grupo de Estudo sobre Regulamentação e Conselho Profissional;

- Grupo de Estudos sobre Jornalismo Digital (aguardamos novo posicionamento do grupo formado pelo colega Eduardo e outros(as))

2 – Ética jornalística: questão central na profissão.

- Curso sobre a ética jornalística no dia a dia da profissão: As eleições vêm aí! (está em preparação);

- Projeto 0800 (não debatemos este projeto na reunião. Ficou para mais adiante)

3 – A questão da pluralidade. Pluralidade e respeito ao público são temas correlatos. A pluralidade decorre, em parte, da aplicação das boas práticas e das normas éticas do jornalismo. Decorre, também, de questões econômicas, sociais e políticas que interferem na conformação dos veículos jornalísticos e sua relação com os jornalistas, o poder e a sociedade.

- Projeto de Campanha Publicitária voltada para a sustentabilidade econômica de projetos jornalísticos de jornalistas: angariar assinantes e/ou doadores; educar o público para a necessidade de financiar tais projetos, para termos uma imprensa plural. Dal Marcondes propõe outra ideia. Vamos conversar sobre o tema e voltaremos ao assunto

4 – A questão da unidade dos jornalistas em torno da defesa da profissão e da dignidade profissional/relação dos jornalistas com a sociedade.  Trabalhar a ideia de que a concretização dessa linha de atuação pode ter como ponto de partida a unidade das organizações já existentes em questões importantes e pontuais.

- Festa d@ Jornalista, em 7 de abril de 2018, envolvendo o Sindicato, a ABI-São Paulo, Arfoc-SP e outras entidades/movimentos de jornalistas...;

- A defesa do Edson Silva, como propõe o Sérgio Gomes, da Oboré (aguardamos novos desdobramentos);

- A médio prazo, constituir um Fórum de entidades, organizações e movimentos de jornalistas visando um trabalho unitário pró-fortalecimento da categoria e defesa do jornalismo ético e plural;

5 – No terreno das boas práticas profissionais, há um hiato entre os jornalistas experientes e os novos. Devemos trabalhar propostas que operem nesse vazio, juntando uns e outros. O trabalho da Grupo de Estudantes de Jornalismo da APJor vai nessa direção.

- O Grupo de Estudantes de Jornalismo da APJor-São Paulo e o Projeto Foca em Foco – há um texto da Marlene com uma análise do que está acontecendo e algumas propostas. O texto está anexado a este relato (Anexo)

 

Os itens 6 a 13 ficaram para ser analisados na próxima reunião da Diretoria Ampliada (remarcada para 7 de fevereiro).

6 – No ponto “Balanço da APJor em 2017”, decidiu-se que os integrantes da Diretoria Ampliada devem analisar dois textos propostos por Fred para concluir a questão na próxima reunião (Relatorio_de_atividades_2017_dez_5) e Relatorio_de_Atividades_2017_22_dez_complemento). Quem tiver comentários, complementações, propostas de substituição, envie para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. até a data da reunião ou leve e apresente na reunião de 7 de fevereiro. Será o encerramento do prazo para emendas ao Relatório de 2017.

7 – Em relação ao item “Campanha dos 50 primeiros associados”, Dal Marcondes propôs que cada um de nós – somos 13 associados regularizados no momento, dois que pagaram mas ainda não preencheram suas fichas de associados e dois que preencheram as fichas de associado mas não pagaram. Ou seja, nosso universo, no momento, é de 17 associados. Se, desse total, 15 se prontificarem a trazer mais um, chegaremos a 32 associados rapidamente. Para chegarmos aos 50 precisaremos conseguir mais 18 associados(as). Objetivo que podemos fixar para 30 dias após o envio da primeira mensagem. Ela marcará o início da campanha. Para tudo caminhar bem, cada um dos associados deve fazer um depoimento (no máximo 1 minuto), respondendo à questão: “Por quê me associei à APJor?”. O depoimento pode ser na forma de texto, podcast ou vídeo. Uma vez concluído, deve ser enviado para o Celso Bacarji (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.). O prazo para isso é a data da próxima reunião (7 de fevereiro de 2018). Mas cada um deve fazer isso rapidamente, o quanto antes, e mandar para o Celso. Assim ele terá condições de montar uma sequência que contribua para o crescimento da campanha ao longo do tempo (lembrem-se: a campanha vai existir por um mês). Ao mesmo tempo em que o depoimento é publicado em nossa página Web, o associado deve enviá-lo às suas listas de referência (amigos; colegas etc., no FB, Linkedin, etc.).

8 – Projeto Grupo de Estudantes da APJor: Alysson e Marlene informaram que houve nova reunião na primeira semana de janeiro, com muito apenas 3 pessoas: Marlene, Antônio Graça – coordenador do Projeto – e uma estudante (ver informações mais completas no relato da Marlene, Anexo). Houve concordância, na reunião, em relação à proposta apresentada por Alysson, Katherine Rivas e Marlene : enquanto a APJor trabalha para se tornar conhecida dos estudantes de jornalismo e dos jornalistas, publica-se os textos dos estudantes que forem sendo alcançados pelas atividades realizadas, após análise Antônio Graça, Alysson ou Katherine. Depois, pode-se alçar outros voos.

9 – Katherine Rivas se propôs a apresentar um plano de marketing para a APJor. Deve levar um cronograma para isso na próxima reunião.

10 – Sobre a nossa comunicação: houve concordância geral dos presentes em relação à necessidade de fortalecer nossa comunicação. Luciana Juhas, diretora de comunicação, disse que tanto os posts quanto os likes em nossa página vem aumentando sistematicamente.          

                                                        FIM

 

Ao pé da Ata:

Conversa com Ednilson Valia, jornalista e chefe de planejamento comercial do BrioHunter. A conversa ocorreu na tarde de 18 de janeiro, dia seguinte ao da nossa reunião. Participaram Marlene, Celso Bacarji e Fred.

Foi uma boa conversa em que constatamos haver pontos fortes em comum na visão do jornalismo e do jornalista (leiam o Manifesto deles em https://briohunter.org/manifesto/). Ficamos de fazer – cada um dos dois lados – minutas para serem trocadas e chegarmos a um consenso sobre um projeto conjunto. Do nosso lado o Celso e eu faremos a proposta.

São Paulo, 23 de janeiro de 2018,

Fred Ghedini.

 

Diretores presentes à reunião:

Fred Ghedini, presidente –  ____________________;

Dal Marcondes, vice-presidente - _______________________;

Luciana Juhas – diretora suplente/de comunicação _____________________ ;

Mônica Paula – Diretora Suplente __________________________.

 

_____________________________________

 

Anexo

Grupo de Estudantes de Jornalismos e de Recém Formados da APJor – análise e sugestões da Marlene

Na reunião da Diretoria Ampliada de 17/01 da APjor, Marlene levantou a questão da falta de público nas reuniões do Grupo de Estudantes, a Katherine e o Alysson sugeriram fazer um novo projeto, salientaram que é complicado trazer os estudantes uma vez que a marca APJOR ainda não é tão conhecida entre esse público. 

 

Faço aqui as minhas considerações para o projeto, algumas alternativas que foram conversadas com o Graça na reunião de 13/01 a que comparecemos eu, o Graça e a Selma (estudante da FIAM): 

 

- divulgação do projeto junto aos Centros Acadêmicos, Coordenadores de Jornalismo e professores de Jornalismo para que este que seja do conhecimento de todos. Para enfrentar essa questão, levando em consideração que as aulas das faculdades retornam dia 06/02 e que em seguida vem o Carnaval, minha sugestão é que essa ação só seja efetiva a partir de 19/02. 

 

nas minhas observações, sugeri que encaminhássemos para os estudantes que se inscreveram para nossa atividade de Jornalismo Digital e solicitassem que, sendo do interesse deles, encaminhassem textos para serem publicados na nossa página Web. Os textos passariam pela revisão do Graça, Alysson e Katherine antes de serem publicados, começando a criar de fato o espaço Foco nos Focas. 

 

pensei também em fazer uma "roda de conversa" para esse público, começando pela diretoria da APJor, e depois ir convidando outras pessoas. Exemplos:convidar a Rose Nogueira para falar sobre a ditadura e sua passagem pelo programa Rede Mulher, na época um programa diferenciado; o Edu Ribeiro ou o pessoal da Comissão de Assessoria do Sindicato para falar sobre AI; o repórter fotográfico José Luis da Conceição, para falar sobre fotografia; o Rubens Chiri ou outro nome para falar de fotografia nos esportes, alguém para falar sobre TV, Rádio, Impressos, Mídias Alternativas e por aí vai (vou fazer a sugestão de nomes).

 

- a Katherine sugeriu que os membros da APJor façam MONITORIA sobre os assuntos que dominam: Dal Marcondes se comprometeu sobre Jornalismo Ambiental, Roberto Esteves sobre Fotografia...

 

- melhoria do site da Associação.

- trazer alguém para falar sobre trabalho/estágios: alguém para falar de estágio (tenho o contato do Assessor de Comunicação do NUBE), a Katherine sugeriu a professora Patrícia Paixão (ela fez três palestras  no Sindicato sobre assunto Estágio), alguém de RH para falar sobre o que o mercado está solicitando, pensei também no pessoal da Brio Hunter (que conversamos recentemente) que fazem trabalho de monitoria e colocação profissional para falar sobre isso também etc. 

- divulgação no Formando Focas da professora Patrícia; Casa dos Focas do Emilio Coutinho etc.

 

- outra sugestão: o Jornalismo Júnior da ECA promove palestras, debates, seminários e tem grupos "temáticos", divulgação desses trabalhos no face etc. Poderia marcar uma roda de conversa com eles também, como eles se organizam, como escolhem os temas etc. 

 

- mais uma: poderíamos "tentar" oferecer aos estudantes participantes do nosso projeto bolsas em cursos, tanto os que vamos oferecer, quanto os de outras instituições. Cito um exemplo: a Patrícia Paixão está com a Escola do Formando Focas voltado para estudantes e recém formados. De repente, uma parceria que poderia dar uma bolsa integral para um dos nossos parceiros em troca de divulgação do curso dela e assim com outras escolas também. 

 

Ficam as minhas sugestões, e aguardo orientações para o trabalho. 

 

Marlene 

Tel. (11) 99-916-1297 (Vivo e Whats) 

0
0
0
s2smodern